Download Freewww.bigtheme.net/joomla Joomla Templates Responsive

Trabalhamos somente mediante consulta

 

Por quê da consulta:

1 – Assuntos pessoais, confidenciais e reservados não são tratados por telefone.

2 – Não passamos valores por telefone. Cada caso deve ser analisado em particular verificando seu grau de dificuldade a forma de trabalho, com ou sem inclusão de aparelhos de tecnologia como escutas, rastreadores, programas espiões, micro câmeras, etc, o que terá reflexo na questão preço, tempo e rapidez na solução do problema.

3 – Sobre o valor total do serviço: Somente depois da consulta avaliaremos o caso e encontraremos um valor final total que esteja dentro de uma realidade do mercado, da forma que possamos trabalhar com êxito e que o cliente possa pagar. Emitimos recibo, contrato ou conforme o cliente achar melhor.

4 – Trabalhista / prova e contraprovas: Estatisticamente o problema que mais ocorre em uma empresa é o caso do empregado afastado pelo INSS continuar trabalhando em outro local, o que caracteriza fraude contra a empresa e contra a instituição governamental.

Em outras situações, são pedidos de indenizações estratosféricas totalmente fora da realidade, outrora, são empregados que ao pedir emprego são “santinhos” e depois transformam-se em leões atacando justamente àqueles que neles depositaram total confiança.

Ações trabalhistas de má fé com leviandade já determinou a derrocada e falência de muitas empresas pequenas, médias ou grandes.

A orientação que a Félix Investigações dá ao empregador é jamais fazer acordos. O correto é levantar as provas demonstrando a deslealdade do empregado e da parte que o ampara. Em 90% dos casos que a Félix realizou uma investigação com maior amplitude o empregado estava fraudando, mentindo nas perícias, fazendo o maior teatro, aproveitando o tempo parado ganhando do INSS e realizando funções que descaracterizam a invalidez parcial ou permanente, querendo aposentar com totais condições e capacidade para trabalhar.

A contramedida e contraprova, seja com fotos, filmagens ou demonstrações de relatórios embasados, são determinantes frente a decisão de uma autoridade que julga o caso.

O roubo e a fraude também é uma constante nas empresas. Desvios de materiais, bens, patrimônio e informações são componentes que podem levar uma empresa a momentos econômicos delicados.

Seja por prevenção, onde a contramedida se fizer necessário a Félix Investigações pode ajudá-lo!

5 – Consultoria: O primeiro contato é através da consulta e ela é paga. Serão levantados de forma contundente e detalhados todos os aspectos da possível contratação da investigação, a estratégia a ser utilizada, infiltrações, disfarces, equipamentos dentre outros. A figura do advogado é de fundamental importância para orientar a empresa a amealhar quais são as provas aplicáveis de valor jurídico numa prova ou contraprova. Quanto menos pessoas ficarem sabendo da contratação melhor será para o sucesso da investigação.

6 – Forma de contato para contratação: Via telefone, skype, whatsapp ou hangouts. Não damos explicações em rede social. O primeiro atendimento é somente para marcar a consulta.  Não expomos informações reservadas e confidenciais, na web, seria um atraso ao bom senso de uma investigação séria. “Não brincamos de investigação.”

7 – Lei: Nossa empresa trabalha em conformidade com a Lei nº 13.432, de 11 de abril de 2017.

Orientações: Na possibilidade de contratação de uma investigação, seja fora ou dentro da sua empresa, sugerimos jamais pedir um contato via telefonista, secretária ou outro colaborador que não seja de extrema confiança. O ideal é pessoalmente ou através de seu advogado devidamente identificado. Muitos são os casos em que várias pessoas na empresa estão envolvidas ou protegendo o agente a ser investigado. Não se engane: o velho ditado “as paredes têm ouvido” é extremamente aplicável neste tipo de contratação.

No contexto da atual economia do conhecimento, ganha destaque cada vez maior a proteção legal do segredo de empresa (“trade secret”), que por sua vez está diretamente relacionada com a repressão da concorrência desleal.

Também a consolidação das leis do trabalho (CLT) sanciona como justa causa para resolução do contrato de trabalho, pelo empregador, a violação do segredo de empresa, conforme seu art. 482, (g). A jurisprudência sobre esta matéria, aliás, é extensa. O próprio código penal contém normas protegendo a inviolabilidade dos segredos e a violação de sigilo funcional.

Em suma, o segredo de empresa tende a ser ativo intangível cada vez mais importante na atividade empresarial brasileira, sendo recomendável que os empresários cerquem-se das cautelas legais cabíveis para preservá-los, inclusive no âmbito de acordos de confidencialidade firmados para celebração de contratos empresariais, contexto no qual lhes será lícito administrar e proteger as informações estratégicas para preservar sua competitividade no mercado, sem que arquem com qualquer sanção por conta desta conduta legitimada.